A+ A A-
Menu
Loading
http://stedile.med.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/blankinterna.pnglink

Dr. Júlio Stédile, M.D.

Cirurgia Plástica Facial & Otorrinolaringologia

Cirurgia Plástica Facial
&
Otorrinolaringologia

Abdominoplastia

DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL
LIPOABDOMINOPLASTIA

Abdominoplastia é uma intervenção cirúrgica que tem como objetivos o restabelecimento do contorno, da harmonia corporal e a correção funcional de anormalidades da parede abdominal. Na abdominoplastia se corrige o excesso de tecido (pele e/ou gordura) que se acumula principalmente abaixo do umbigo, e se reposiciona os músculos retos abdominais quando estiverem afastados. Esta não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen. De todas as regiões do organismo , a parede abdominal é uma das que mais acumula gordura. A lipoabdominoplastia é a associação entre a lipoaspiração e a abdominoplastia.
A lipoaspiração tem sua indicação se a pele apresentar boa qualidade, sem flacidez.Já se houver um excesso de pele associado com a flacidez a abdominoplastia estará indicada.

  • Anestesia peridural ou geral
  • Tempo de cirurgia de até 6 horas
  • Tempo de internação de até 2 dias

Quando existe a intencao de emagrecer, esta deve ocorrer já antes da cirurgia e de forma programada

O paciente deve incluir em seus hábitos de vida uma dieta alimentar equilibrada e atividade física regular.

CUIDADOS PRE-OPERATORIOS

Os cuidados no pré-operatório também são fundamentais para o sucesso da cirurgia:

  1. Por pelo menos 30 dias antes da cirurgia não deve fazer uso excessivo de drogas ou álcool.
  2. É absolutamente proibido fumar por pelo menos 2 meses antes e 2 meses após o procedimento.
  3. No caso de diabéticos e hipertensos será necessário que tenham seus quadros clínicos controlados.
  4. Em alguns casos recomendamos que o paciente faca sessões de drenagem linfática antes de realizar a cirurgia para desintoxicar o organismo e ativar a circulação sanguinea (um organismo desintoxicado reage melhor).
  5. São solicitados exames essenciais como eletrocardiograma , hemograma, coagulograma , glicemia de jejum , eletrólitos , anti-hiv, urina. Pacientes com doenças crônicas necessitam exames específicos e avaliacao clinica antes da cirurgia.
  6. O cirurgião deve ser comunicado sobre o uso de qualquer medicamento.
  7. Alguns medicamentos podem contribuir para o risco de hemorragia: ácido acetil salicílico(aspirina), antiinflamatórios não esteróides, anticoagulantes, vitamina E , vitamina C, ginkgo biloba , ginseng, alho, bebidas alcoólicas e alguns medicamentos homeopáticos usados continuamente.

CUIDADOS POS-OPERATORIOS

  1. Durante a permanência hospitalar é permitido ao paciente alterar o seu posicionamento através de movimentos lentos, sendo desnecessário permanecer imóvel no leito.
  2. Para favorecer a circulação sanguinea e diminuir os riscos de embolia , as pernas devem ficar semifletidas e precisam ser movimentadas de forma lenta juntamente com os tornozelos e pés.
  3. Normalmente são utilizados pequenos drenos de sucção que permanecem de 3 a 10 dias para evitar o acumulo de líquidos na parede abdominal. Nas duas primeiras semanas os curativos são trocados em dias alternados.
  4. O paciente fará uso de uma cinta elástica compressiva(modelador compressivo) por cerca de 3 a 6 meses dependendo da necessidade que o caso exigir. Nos primeiros dias a cinta elástica será removida apenas para higiene pessoal e após 30 dias poderá ser retirada a noite, para dormir.
  5. A maior parte dos pontos de sutura da incisão ( são internos) estão por baixo da pele e não precisam ser retirados, sendo absorvidos pelo organismo em algumas semanas. Alguns destes pontos podem eventualmente ser eliminados pela linha de sutura Os pontos externos da incisão e do umbigo são retirados entre o 07 e 15 dia após a cirurgia.
  6. O banho completo será liberado após o segundo dia ou após a retirada do dreno.Recomendamos o acompanhamento do fisioterapeuta para sessões de drenagem linfática e fisioterapia
  7. A paciente deve evitar esforços físicos e manter uma postura levemente curvada por 15 dias para se evitar tensão na cicatriz com risco de abertura das suturas realizadas.
  8. Após estas 2 semanas iniciais o paciente vai voltando as suas atividades normais mas com moderação e bom senso evitando exageros
  9. Exercicios físicos intensos devem ser evitados por pelo menos 2 meses , sendo recomendado o uso de cinta elástica por pelo menos 3 meses ou pelo período recomendado pelo medico de acordo com a evolução do seu caso.

A CICATRIZACAO PASSARÁ POR VÁRIAS FASES

- PRIMEIRA FASE: os primeiros 30 dias a cicatriz terá aspecto bom e será pouco visível.11- SEGUNDA FASE: vai do 30 dia até o 12 mês.Nesta fase ocorrerá um espessamento da cicatriz, mudando a tonalidade da cor, passando de vermelho a marrom e vai progressivamente clareando. É nesta fase que as pacientes mais se preocupam ,orientamos que normalmente se trata de um processo natural da cicatrização-TERCEIRA FASE: vai do 12 ao 18 mês. Nesta fase a cicatriz torna-se mais clara e de consistência mais suave, sendo importante avaliar o resultado definitivo da abdominoplastia somente após o 16 mês.

CONSIDERACOES IMPORTANTES:

  1. Cada vez mais as pessoas estão com problemas posturais e fraqueza da musculatura abdominal e este é um dos pontos importantes a ser trabalhado com atividade física orientada e/ou eletroestimulacao(fisioterapia) para aumentar a forca muscular do abdômen e melhorar a postura ea imagem corporal.
  2. O paciente deve incluir em seus hábitos de vida uma dieta alimentar equilibrada e atividade física regular de 3 a 4 vezes por semana.
  3. Além da abdominoplastia o paciente pode necessitar de tratamentos da área da medicina estética e da fisioterapia, podendo eventualmente necessitar de outro ato cirurgico complementar.
  4. Após um período mínimo de 6 meses o cirurgião poderá indicar procedimentos complementares com uma lipoaspiração em determinada área do abdômen onde tenham permanecido áreas de gordura impossíveis de serem eliminadas na primeira operação.
  5. Casos com alargamento da cicatriz ou quelóide devem aguardar entre 6 meses a 1 ano para realizar um retoque operatório para melhorar a cicatriz.
  6. Com o envelhecimento talves seja necessário um segundo procedimento para melhorar o contorno corporal. O abdômen poderá se manter firme e liso por muitos anos se não houver aumento de peso e gravidez.
  7. O inchaço(edema) na região do baixo ventre e da cintura durará pelo menos 2 meses.Acima do púbis ocorrerá uma reação de endurecimento e também insensibilidade , isto é natural e não deve preocupar, melhorando gradativamente até o 6 mês.Uma área triangular de pele abaixo do umbigo podem permanecer insensível por um ano
  8. As estrias da pele acima do umbigo ficam menos visíveis quando a pele é esticada. AS estrias localizadas abaixo do umbigo podem ter uma boa melhora pois uma parte de pele será retirada.

COMPLICACOES DA ABDOMINOPLASTIA

As possíveis complicações incluem : hematoma (pós-operatório imediato), seroma(pós-operatório tardio), infecção, necrose e sofrimento cutâneo(mais freqüente em fumantes, obesos e diabéticos), abertura da sutura(deiscência), quelóide, trombose , embolia, tromboembolismo pulmonar ( a obesidade é um fator de risco importante) e em rarrisimos casos morte.

As complicações são mais freqüentes em fumantes, obesos e diabéticos e hipertensos.

COMPLICACOES

  1. Infecções: podem ocorrer depois de qualquer procedimento cirúrgico. Em geral é causado pelo streptococcus pyogenes ou em sinergismo com bactérias anaeróbias. Medidas antissépticas adequadas, cuidados no transoperatório e antibióticoterapia por no mínimo sete dias pode prevenir a infecção na lipoaspiração.
  2. Trombose venosa profunda e embolia pulmonar: são complicações graves neste tipo de cirurgia, podendo mesmo ser fatal. Para a prevenção é necessário uma avaliação pré- operatória para identificar fatores de risco para trombose, como também a necessidade do uso de meias elásticas compressivas, sistema pneumático de pressão intermitente de membros inferiores, no trans e pós-operatório imediato, boa hidratação e mobilização precoce no pos-operatorio. São medidas que ajudam na prevenção destas complicações graves. Os sintomas são a respiração curta e dificuldade para respirar. Frente a estes sintomas o paciente deve em primeiro lugar e imediatamente procurar atendimento médico de urgência e, após, comunicar ao seu cirurgião.
  3. Parada cardiorrespiratória: muitos casos não tem motivo aparente, sendo de difícil reversão, sendo possível de ocorrer em qualquer tipo de cirurgia, estética ou não .Daí a importancia de realizar procedimentos cirúrgicos em ambiente hospitalar com todos os recursos disponíveis.
  4. Necrose de pele: pode ocorrer a morte da pele acima da área lipoaspirada. Em especial pode ocorrer quando a lipoaspiração é realizada em camada muito superficial causando danos ä vascularização no plexo sub-dérmico. A malha compressiva também pode ser causa de necrose em razão da isquemia que pode ser causada pela compressão excessiva, principalmente na região de dobra de pele.
  5. Irregularidades e depressões: podem ocorrer, ocasionadas por aderências do tecido subcutâneo e por lipoaspiração muito superficial, próxima a superfície cutanea.
  6. Hiper pigmentação cutânea: normalmente ocorre nas áreas aspiradas devido aos depósitos e a fixação da hemossiderina pelos raios ultravioletas, derivada da degradação da hemoglobina presente nas equimoses superficiais. Para prevenção, é fundamental evitar a exposição solar e o uso de protetor solar nas áreas operadas. Despigmentantes podem ser usados se houver necessidade.
  7. Intoxicação anestésica: complicações derivadas das drogas anestésicas.
  8. Irregularidades e depressões: podem ocorrer, ocasionadas por aderências do tecido subcutâneo e por lipoaspiração muito superficial, próxima a superfície cutanea.
  9. Cicatrizes inestéticas.
  10. Hematoma; é o acúmulo de sangue que pode ocorrer no pós-operatório imediato( primeiros dias).
  11. Seroma: é o acúmulo de liquido sero-hemático que pode ocorrer no pos- operatório tardio(muitos dias ou semanas após a cirurgia). Estes normalmente podem ser aspirados com seringas em consultorio, As malhas compressivas utilizadas no pós-operatório podem ajudar a prevenir seromas e minimizar a dor. As drenagens linfáticas também ajudam prevenir o acumulo de liquidos.
  12. Cada vez mais as pessoas estão com problemas posturais e fraqueza da musculatura abdominal e este é um dos pontos importantes a ser trabalhado com atividade física orientada e/ou eletroestimulacao(fisioterapia) para aumentar a forca muscular do abdômen e melhorar a postura e a imagem corporal. Isto deve sempre ser lembrado por todos os pacientes que realizam cirurgia plástica e que desejam uma melhora da sua imagem corporal.

A LIPOASPIRACAO NÃO DARÁ O RESULTADO ESPERADO SOZINHA.OS PACIENTES DEVEM REALIZAR UM PROGRAMA DE CONDICIONAMENTO FÍSICO ANTES E DEPOIS DO PROCEDIMENTO PARA TRABALHAR A MUSCULATURA E A POSTURA CORPORAL. NA LIPOASPIRACAO O CIRURGIAO TRABALHA NA CAMADA DE GORDURA(ADIPOSA), SENDO TAMBEM NECESSÁRIO CUIDAR DA QUALIDADE DA PELE . O SOMATORIO DE CUIDADOS TRARÁ UM MELHOR RESULTADO FINAL.

LEMBRE-SE QUE DEVE TRATAR BEM SUA NOVA SILHUETA SENDO IMPORTANTE PARA ISTO MANTER UMA ALIMENTACAO SAUDAVEL E EXERCICIO FÍSICO REGULAR

PERGUNTAS FREQUENTES EM LIPOABDOMINOPLASTIA

  1. Quando a Abdominoplastia é recomendada?Após regimes para grande emagrecimento ocorre uma redução drástica do volume de gordura abdominal , oque ocasiona uma flacidez e excesso de pele abdominal.Durante a o período de obesidade a pele é submetida a um grande estiramento perdendo parte de sua elasticidade e quando ocorre o emagrecimento a pele não retrai o suficiente originando o chamado “abdomen em avental” caracterizado por uma sobra de pele abaixo do umbigo. A distensão do abdômen durante os períodos de gravidez pode provocar o afastamento para os lados dos músculos retos abdominais e também pode causar excesso de tecido(pele e gordura) que se acumula principalmente abaixo do umbigo.A maioria das mulheres apresentam algum grau de flacidez do abdome após um ou mais partos ,predominando a flacidez de pele sobre a quantidade de gordura localizada na região. Essas ocorrências são geralmente agravadas pelo sedentarismo e alteração dos hábitos alimentares que interferem na tonicidade da parede abdominal e também nos acúmulos adiposos intra abdominal e na parede abdominal externa.
  2. Homens ou mulheres que estão em boa forma física, que já corrigiram o excesso de peso, com bons hábitos alimentares e que praticam exercícios físicos rotineiros , são considerados os melhores candidatos para abdominoplastia. Os pacientes que ainda não atingiram o peso ideal devem adiar a cirurgia, assim como as mulheres que pretendem ter novas gestações. A cicatriz de cesariana transversa não contra-indica o procedimento podendo ser utilizada como base para a cicatriz da abdominoplastia..Cirurgias abdominais anteriores podem dificultar a abdominoplastia, por causa das cicatrizes que já estão presentes e por aderências e modificações dos tecidos locais.
  3. A cicatriz na abdominoplastia é muito visível? As incisões são planejadas para ficarem escondidas sob as roupas intimas. A cicatriz resultante da abdominoplastia localiza-se horizontalmente acima da implantação dos pelos pubianos e prolonga-se lateralmente dependendo do volume do abdome a ser corrigido.A cicatriz passará por vários períodos de evolução ate o amadurecimento completo que é de 24 meses.
  4. A gordura acumulada na região do estomago pode ser corrigida na Abdominoplastia? Muitas vezes é necessária a associação da abdominoplastia com a lipoaspiração para a retirada de gordura e modelagem do abdômen.Pacientes que apresentam tronco curto(tórax e abdômen),tem resultado menos favorável , e aqueles que apresentam tronco longo(tórax- abdomen) apresentam melhores resultado cirúrgico.
  5. Há riscos nesta cirurgia?Quando realizada dentro dos critérios técnicos raramente a abdominoplastia traz sérios riscos.O adequado preparo do paciente para o ato operatório e a análise da conveniência ou não da associação simultanea da abdominoplastia com outras cirurgias são fatores importantes para diminuir os riscos cirúrgicos.
  6. O pós-operatório da abdominoplastia é muito dolorido?A abdominoplastia que apresenta uma evolução pós-operatória normal não deve apresentar dor considerável. Pacientes que são operadas simultaneamente de cirurgias ginecológicas relatam dores mais importantes no pós-operatório.
  7. Vou emagrecer com a abdominoplastia?Esta não é cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen. Nesta cirurgia se retira uma determinada quantidade de gordura e pele e com isto certamente haverá alguma redução no peso corporal dependendo do volume de pele e gordura removidos do paciente.O resultado estético não dependerá das gramas ou kilos retiradas , mas da proporção que o abdome vai manter com o restante do tronco e os membros.Os melhores resultados estéticos são obtidos naqueles pacientes que necessitam de menores retiradas de pele e gordura.
  8. Quanto tempo tenho que esperar para ver o resultado definitivo da abdominoplastia?O abdome apresentará uma certa insensibilidade, períodos de inchaço e cicatriz avermelhada nos primeiros meses. Nesta fase o abdome pode ficar com aspecto plano com áreas mais rigidas(não definido).Drenagem linfática e outros tratamentos fisioterapeuticos auxiliam na evolução gradativa para um resultado definitivo.Os primeiros 6 meses devem ser considerados como um período muito importante da cicatrização ,mas para avaliar o resultado definitivo deve-se esperar pelo menos 18 meses.Certamente que toda e qualquer preocupação do paciente deverá ser comunicada imediatamente ao seu cirurgião ou equipe para que receba as orientacoes necessárias.Uma certa ansiedade ansiedade é natural pois o paciente deseja ver o resultado final o quanto antes.Lembre-se que o período cicatricial exigirá pelo menos 18 meses para uma maturação da área operada.
  9. O umbigo vai mudar de posição?Normalmente o umbigo é reinserido e, se necessário, remodelado.Para reimplantar o umbigo existem várias técnicas. Frequentemente utiliza-se a cicatriz em V invertido a qual evita uma linha cicatricial evidente na borda inferior do umbigo impedindo a retração circular da mesma.
  10. Poderei ter filhos após uma abdominoplastia?O ideal seria ter os filhos antes de ser submetida a uma abdominoplastia.O médico ginecologista deve ser consultado se tiveres a intenção de nova gravidez.
  11. qual o tipo de traje de banho que poderei usar após a cirurgia ?O tipo de traje de banho vai depender do seu gosto pessoal ficando o uso de maillot , bikini ou tanga de acordo com seu manequim. A cicatriz da abdominoplastia normalmente tende a se caracterizar por uma linha arqueada sendo baixa na região pubiana e alta lateralmente em direção as espinhas ilíacas, neste formato pode ficar escondida sob o bikini.Nos primeiros seis meses a cicatriz tem um aspecto avermelhada e pode levar outros seis meses para ficar natural. Lembre-se que além do tratamento cirúrgico podem e devem ser associados em muitos casos os tratamentos da área da medicina estética e da fisioterapia.

SEJA SÁBIO NA ESCOLHA DO SEU CIRURGIÃO. Existe uma diferença significativa na qualidade do trabalho médico assim como acontece em outras profissões (advogados, professores, políticos, pedreiros, carpinteiros, baby-sitters, encanadores, etc.).

LEMBRE-SE QUE : DIFERENTES CIRURGIÕES TEM FORMAÇÕES MEDICAS DIFERENTES, TEM DIFERENTES FORMAS DE TRABALHAR, TEM DIFERENTES PERCEPCOES ESTÉTICAS E APRESENTAM DIFERENÇAS SIGNIFICATIVAS NOS SEUS RESULTADOS CIRÚRGICOS.

Endereço

Dr. Júlio Stédile M.D.
Av. Dr. Nilo Peçanha, 2825/1403 CEP 91330-001
Bairro Três Figueiras - Porto Alegre/Rio Grande do Sul - Brasil
( Esquina com a João Wallig em frente ao Shopping Iguatemi )
Telefone: (51) 2111-1017 / (51) 2111-1018

Pesquisa

Redes Sociais